fbpx
Carreta Novartis da Saúde suspende atendimentos por 30 dias
16 mar, 2020
Governo libera preços de medicamentos isentos de prescrição
17 mar, 2020

Governo avalia postergar reajuste de medicamentos

Insumos poderão ainda ficar isentos da cobrança do imposto de importação

Por Rafael Bitencourt, Valor — Brasília

16/03/2020 19h07 Atualizado há 15 horas

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, afirmou nesta segunda-feira que o governo pode postergar reajustes programados de preços de medicamentos relacionados ao tratamento dos efeitos do novo coronavírus (covid-19) à saúde. Ele informou que, como medida adicional, esses insumos poderão ficar isentos da cobrança do imposto de importação, decisão que ainda está sendo discutido com equipe do Ministério da Economia.
Segundo o secretário, o governo já decidiu proibir a exportação de equipamentos usados em unidades de tratamento intensivo (UTI), como respiradores mecânicos e monitores. A decisão se aplica aos fabricantes nacionais.
Gabbardo explicou que o governo chinês fez uma aquisição antecipada de equipamentos para o tratamento de pacientes com quadro clínico grave, mas não chegou a usar todo o estoque. Segundo ele, o governo brasileiro está em contato com a embaixada da China na tentativa de trazer os equipamentos para cá. No caso da compra dos equipamentos de UTIs no exterior, Gabbardo ressaltou que o governo já tomou a decisão de “zerar” o imposto de importação. Segundo ele, o incentivo fiscal contou com o aval do Ministério da Economia.


Fonte Valor Económico: clique aqui