fbpx
Entenda a diferença entre os medicamentos e suas intercambialidades
30 ago, 2019
Natulab chega ao top 10 no ranking do mercado farmacêutico brasileiro
31 ago, 2019

Procedimentos de harmonização facial crescem no Brasil, mas é preciso ficar atento aos riscos, alerta especialista

Procura por médicos certificados na área pode evitar problemas estéticos e de saúde
Joelma, Gretchen e Anitta são algumas das famosas que se submeteram às técnicas de Harmonização Facial, que tem se popularizado pelo Brasil. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em cinco anos, o número de procedimentos realizados, apenas em homens, passou de 72 mil para 276 mil ao ano. Segundo o cirurgião plástico Victor Cutait, o número só comprova que a busca por um envelhecimento menos aparente e mais saudável deixou de ser apenas uma moda para se tornar uma tendência.
“Quando você vê essa expansão de busca dentro do público masculino, que é, geralmente, o mais fechado a esse tipo de intervenção, percebe que a harmonização facial só tem a se expandir e ganhar ainda mais público. Com o envelhecimento da população, as pessoas chegando a idades avançadas, mas cheias de energia, a busca por uma passagem de tempo estética, com menos marcas e mais saúde, tem se tornado uma preocupação real”, afirma.
Mas é exatamente por conta dessa popularidade que o sinal de alerta precisa ficar ligado. O especialista afirma que há uma banalização dos procedimentos. “O que nós temos observado no nosso consultório são casos em que a pessoa chega para a correção de procedimentos verdadeiramente bizarros. Então há sim, de fato, uma banalização das técnicas, o que é perigoso e coloca a saúde do paciente em risco”, afirma o especialista.
Para que não haja percalços no caminho, profissionais da área, incluindo Cutait, recomendam que apenas médicos certificados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia ou pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica possam realizar os procedimentos de harmonização facial. Atualmente, cirurgiões-dentistas especializados e formados também podem atuar na área.
“Os habilitados para isso são os médicos, dermatologistas, cirurgiões-plásticos que não só são formados para dominar as técnicas, reparar e driblar qualquer problema, mas também por saberem e conhecerem os melhores produtos para aplicação. É muito importante que o paciente pergunte, tire suas dúvidas e sinta segurança do profissional”, comenta.
Quais são as principais técnicas
As técnicas mais comuns para criar um rosto mais harmônico são: o preenchimento com a própria gordura do corpo, o uso de toxina botulínica em rugas, ácido hialurônico para fazer preenchimento (na boca e no “bigode chinês”, por exemplo), fios de elevação facial para lifting (correção de flacidez facial), microagulhamento (que perfura superficialmente a pele para promover o rejuvenescimento), procedimentos que estimulam a produção de colágeno contra o envelhecimento, bichectomia (retirada de gordura da bochecha) e lipo de papada (que pode ser feita com enzimas ou com uma espécie de lipoaspiração).
“Além de um resultado insatisfatório, a aplicação de preenchimento errada pode fazer com que o produto caia nos vasos sanguíneos, podendo causar necrose, cegueira ou até mesmo um AVC”, finaliza o médico.