fbpx
alzheimer
21 de setembro, Dia Mundial do Alzheimer
21 set, 2021
Dia Nacional dos Surdos
24 set, 2021

Primavera: A estação das alergias

A chegada da Primavera traz um novo colorido às ruas, com árvores floridas e uma natureza exuberante. Mas é um período em que pessoas com doenças alérgicas devem ter cuidados redobrados para evitar crises respiratórias. O fenômeno é francamente natural: o processo de polinização das flores. O resultado é anormal: uma explosão de casos de rinite alérgica e asma. Os cenários encantadores da Primavera contrastam com os sintomas desagradáveis das alergias da temporada, sobretudo em dias com vento e sol – de setembro a dezembro. É nesse período que as partículas de pólen, capazes de “despertar” a maior sensibilidade dos alérgicos respiratórios, se multiplicam no ar e exigem mais cuidados – e, eventualmente, mais tratamento.

 

Para o pneumologista do Serviço de Pneumologia e Cirurgia Torácica do Hospital Moinhos de Vento, Dr. Igor Gorski Benedetto, essa situação se enquadra nas chamadas alergias sazonais. “Além dos polens relacionados à Primavera, outra causa de reações são os esporos de mofo que surgem em maior quantidade quando o tempo está úmido”. De modo geral, as doenças alérgicas ocorrem como uma resposta exagerada do sistema de defesa do organismo (imunológico) após exposição aos alérgenos (substâncias causadoras das reações alérgicas)

Raio-x da estação das alergias

Sintomas

Nariz escorrendo, lacrimejamento, espirros, tosse, coceira nos olhos e nariz, olhos vermelhos, dificuldades em respirar e crises de asma.

Diagnóstico

Por meio do quadro clínico apresentado. Para identificar o agente causador dos sintomas, o alergista ou o otorrinolaringologista pode realizar um teste de pele, no qual uma pequena amostra do alérgeno é injetada na pele. No caso de alergia, uma pequena protuberância vermelha se formará na área afetada. Outra opção de diagnóstico é um exame de sangue para identificar níveis de anticorpos para um alérgeno específico, o Rast Test (Radio Allergo Sorbent Test).

Como tratar?

Existem muitos medicamentos via oral para o tratamento de reações alérgicas. No contexto de doenças especificas, como a asma e a rinite, é indicado o uso de remédios contínuos, para evitar futuras crises. Caso as reações alérgicas não sejam administradas corretamente, há risco de falta de ar e chiado no peito e isso pode servir de impulso para uma crise de asma grave. “Se você tiver sintomas sempre no mesmo período do ano ou relacionado a uma exposição específica, peça orientações ao médico. Muitas pessoas com predisposição podem prevenir alergias realizando os cuidados certos”. O especialista ainda alerta para a necessidade de praticar atividades físicas regularmente.

Várias medicações vendidas em farmácias podem ajudar no controle dos sintomas:

4 Anti-histamínicos – São anti-alérgicos propriamente ditos

4 Descongestionantes – Auxiliam na liberação de muco das cavidades nasais

4 Spray nasal – Alivia o congestionamento nasal

4 Lubrificantes oculares – Aliviam o prurido e o lacrimejamento ocular.

4 Irrigação nasal – Feita com água e meia colher de chá de sal em uma seringa, ou dispositivos que auxiliam na higiene nasal, como o Lota. A higiene, além de promover a descarga de muco e a abertura das vias paranasais, ajuda a limpar e evitar que alérgenos se instalem nas vias respiratórias

4 Omega-3 – Óleos extraídos de sementes de linhaça, sementes de chia e nozes são eficientes para estimular o sistema imunológico e reduzir a inflamação associada a alergias. Vitaminas E e C presentes em frutos cítricos, kiwi e acerola também desenvolvem um papel importante no combate à alergia

4 Limpar os filtros de ar-condicionado em casa e carro com frequência – Além disso, limpar prateleiras e outros locais onde pólen e ácaros podem se depositar

4 Trocar com frequência lençóis e cobertas e usar roupas limpas todos os dias – Além disso, não usar dentro de casa sapatos com os quais tenha caminhado fora, para evitar o transporte de partículas para dentro de casa

*Passar o aspirador de pó com frequência – Ao aspirar,
é aconselhável usar uma máscara para evitar qualquer contato com pólen, mofo e poeira que possam se espalhar no ar durante a operação de limpeza.