fbpx
Impactos tributários no mercado farma em 2022
22 dez, 2021
Palavra do Presidente
07 jan, 2022

MedLevensohn registra 10% de aumento na demanda por testes rápidos para detecção da covid-19 pós festas de final do ano  

Companhia também identificou crescimento de 11,5% na demanda de testes para Influenza A+B, que detectam a variante H3N2, responsável pelo surto de gripe dos últimos meses; estoque de exames da companhia está preparado para ampliar em até 100% do atual fornecimento para farmácias, hospitais, laboratórios e clínicas do país

A MedLevensohn – uma das principais empresas nacionais que comercializa produtos para saúde e bem-estar – acaba de registrar 10% de aumento na demanda por testes rápidos para detecção da covid-19 pós festas de final de ano, em linha com o aumento de casos da doença em diversos estados brasileiros, como São Paulo e Rio de Janeiro. A companhia também identificou durante os meses de novembro e dezembro deste ano um crescimento de 11,5% em comparação a 2020 na demanda de testes para Influenza A+B, que detectam a variante H3N2, responsável pelo surto de gripe dos últimos meses.

Algumas empresas privadas também procuraram a companhia para contratar serviços de testagem para colaboradores. Somente no mês de dezembro, foram comercializados em torno de 300 mil unidades dos testes de Influenza, por exemplo. 

Atualmente, a MedLevensohn possui um estoque abastecido para atender 100% do fornecimento de testes para Covid-19, de acordo com as necessidades do mercado e está apta a comercializar, de imediato, os testes rápidos Flow Flex (especificidade de 99,6% e sensibilidade de 97,1%) e o MedTeste Coronavírus AG (99,2% de especificidade e 95% de sensibilidade) para farmácias, clínicas, hospitais e laboratórios de todo o país. Em paralelo, a companhia está monitorando diariamente o cenário para ampliar as importações dos exames de forma rápida e eficiente, se necessário.  

“Não sentimos a necessidade de aumento da produção, neste momento, haja vista que estamos com estoques bastante abastecidos para atender às demandas de mercado. Contudo, estamos em constante monitoramento para, se for o caso, incrementar a importação dos produtos muito rapidamente”, explica Ricardo Scaroni, diretor Comercial de Operações da MedLevensohn. 

Desde o início da pandemia, em março de 2020, a MedLevensohn já comercializou cerca de sete milhões de testes rápidos para Covid-19. Em 2021, mensalmente, a companhia comercializou cerca de 200 mil exames. “Acreditamos que a demanda se mantenha estável ao longo de 2022, mas estamos preparados para um incremento de fornecimento, caso haja uma nova aceleração da pandemia, especialmente quando consideramos o surgimento da nova variante”, finaliza José Marcos Szuster, CEO da MedLevensohn.  

A farmacêutica e diretora de Relações Internacionais da MedLevensohn, Anna Luiza Szuster, também afirma que a empresa acredita que a demanda de testes de Influenza A+B tende a aumentar ao longo de 2022. “O nosso teste possui elevados índices de sensibilidade e especificidade e é capaz de detectar as principais cepas do Influenza A e Influenza B circulantes, inclusive a H3N2, que é a causadora da atual epidemia”, explica a executiva.

WhatsApp
LinkedIn
Share
Instagram