fbpx
A era do serviço e do encantamento
31 out, 2022
OUTLOOK 2022 – A transformação criando oportunidades
31 out, 2022

Farmácias Associadas: Sucesso que vem do Sul

A Feira de Negócios das Farmácias Associadas – rede associativista com quase 1.200 lojas, localizadas majoritariamente no estado do Rio Grande do Sul (1004 farmácias) e, desde 2018, com representação crescente em Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Goiás – acaba de realizar (de 19 a 22 de outubro) a 15ª edição de seu principal evento. No Centro de Exposições Serra Park, na cidade de Gramado, o evento reuniu a maior parte dos laboratórios farmacêuticos nacionais. No total, foram 53 expositores para um público estimado em 2.500 pessoas, a maioria do varejo associado, e dirigentes de entidades nacionais do setor. A ABCFARMA esteve representada por seu presidente executivo, Rafael Oliveira Espinhel.

Fundada em 1999, com um faturamento atual de R$ 1,47 bilhão e mais de 3 milhões de clientes ativos, a Farmácias Associadas é um fenômeno do varejo farmacêutico. E sua Feira de Negócios se tornou um programa obrigatório para quem integra a rede. Segundo os organizadores, 82% dos pontos de venda estavam presentes nesta edição. Ao fim do evento, a feira contabilizou negócios na casa dos R$ 50 milhões – um valor 16% superior ao do último encontro presencial, ocorrido em 2019, quando foram gerados R$ 43 milhões em negócios entre os varejistas e os expositores presentes.

“Congregamos parceiros, principalmente distribuidores que nos atendem e empresas farmacêuticas”, resume Ben Hur Jesus de Oliveira, presidente das Farmácias Associadas. “A tônica do evento são as vendas antecipadas com condições especiais da indústria, que envolvem descontos, prazos dilatados, premiações e outros incentivos ao varejista membro”, completa. Os associados são muito bem-vindos e estimulados a participar do evento. Cada associado pleno ou parceiro (matriz) tem direito a um quarto duplo (para duas pessoas), disponibilizado pela Rede gratuitamente, na irresistível Gramado.

Vendas da indústria estimuladas

A maioria dos expositores consegue bater metas de negócios no primeiro dia da feira. Quase todos também trazem ao encontro “combos” de produtos a serem comercializados. É uma feira que gera resultados. Para a indústria e distribuidores, a Feira das Farmácias Associadas acontece às vésperas de um período de baixo faturamento – dezembro e janeiro – e excelente para fazer caixa. Já para o associado da rede gaúcha, a feira é uma oportunidade para boas compras. Nela, encontram condições especiais dos laboratórios – em média, os descontos variam de 10% a 20% e prazos de parcelamento podem chegar a 180 dias. Além disso, têm acesso a brindes significativos e concorrem a prêmios de alto valor agregado, incluindo eletrodoméstico e motocicletas elétricas. “Trata-se de uma rede associativista raiz, com membros muito participantes e comprometidos com a marca”, enfatiza Edson Tamascia, presidente da Febrafar. “Eles têm uma operação muito bem estruturada e eficiente, o que vem atraindo cada vez mais interessados de outros estados em se unir à bandeira”, completa. “Temos, em média, 22 candidatos mensais batendo em nossa porta interessados em aderir à bandeira”, revela o diretor de patrimônio da rede, Leomar Rebhein. Está no radar da direção da rede associativista entrar nos mercados do Mato Grosso e Paraná nos próximos anos. A organização conta com um centro administrativo na capital gaúcha, onde funciona também a central de compras para os associados.

Em Gramado, um robô comanda o estoque da farmácia

Há um mês, uma das lojas membro das Farmácias Associadas tem, em seu quadro de “colaboradores” um robô operando 100% do estoque. Essa nova tecnologia possibilita receber, armazenar, organizar, controlar produtos, incluindo o nível do estoque e as datas de vencimento, além de selecionar medicamentos para dispensação no balcão, entrega e encaminhamento para outras dez unidades. Fornecido pela empresa BD Rowa, o robô faz o inventário da loja, com cerca de 22 mil itens, em apenas três minutos – contra até 16 dias da operação humana. Os atendentes também passaram a ter mais tempo para dar atenção aos clientes, deixando de lado atividades mecânicas e repetitivas ligadas à armazenagem e manipulação de caixinhas de produtos. Totalmente repaginada e com novo layout, que contempla área exclusiva e segregada para armazenagem e operação do robô, a loja ganhou ainda 100 metros quadrados de espaço de venda. O robô, de nada menos que 11 toneladas, opera com base em inteligência artificial. Em dez segundos pode entregar várias caixas de medicamentos. O robô da BD faz o controle imediato do estoque, após dispensar cada medicamento, repondo-o de acordo com a demanda cotidiana da farmácia, evitando atrasos, erros e inconformidades no próprio inventário.

Fonte: Panorama Farmacêutico