fbpx
Venda de MIPs em supermercados: O bom senso deve prevalecer
07 dez, 2021
Teuto lança medicamento indicado para o tratamento de artrite e artrose
15 dez, 2021

Danone se destaca entre as empresas mais inovadoras do Brasil em 2021

Marca foi reconhecida como uma das TOP 100 Open Corps e TOP 5 Bens de Consumo e Alimentação do Ranking 100 Open Startups 2021, além de ocupar a 3ª posição no ranking setorial de Alimentos e Bebidas e ter figurado no TOP 150 do prêmio Valor Inovação Brasil 2021

A Danone foi reconhecida como uma das cinco empresas mais abertas à inovação do Brasil pelo prêmio 100 Open Corps. A premiação, que aconteceu em agosto de 2021, foi realizada pela 100 Open Startups, uma plataforma de matchmaking, conhecida por conectar startups e cientistas às oportunidades do mercado corporativo. Publicado desde 2016, o ranking se consolidou como referência para o mercado de inovação. A companhia também foi destaque no ranking do Prêmio Valor Inovação Brasil 2021, promovido pelo jornal Valor Econômico, que teve como foco deste ano a inovação em segurança de dados.

Na categoria de Bens de Consumo e Alimentação, a Danone se destacou no top 5 junto à outras grandes empresas do setor. Entre 2020 e 2021, a área de Open Innovation da Danone se conectou com mais de 250 startups, além de ter realizado mais de quinze provas de conceito em novos negócios. “Para a Danone, ser reconhecida como uma marca que está próxima do ecossistema de inovação, como um parceiro de confiança, que agrega e que se interessa pelas novidades do mercado é essencial para o futuro da empresa”, afirma Daniela Pizzolatto, Gerente de Open Innovation na Danone.

A conexão com startups iniciou-se em 2019, tendo como objetivo a geração de novos negócios e aprendizado de novas formas de trabalho dentro da companhia. Um dos projetos que busca englobar toda a cadeia é desenvolvido em parceria com a Refinaria de Dados, startup de inteligência de dados que ajuda a otimizar a base de painel médico ligada aos produtos de nutrição especializada, aproximando-a dos prescritores e, por consequência, impactando diretamente o setor varejista, aumentando a demanda pelos produtos da marca.

Em 2020, a Danone se aproximou da Leroy Merlin em um projeto Cross-Industry, visando dar uma nova vida aos resíduos plásticos da marca. “Para somar ao time do projeto, buscamos por startups parceiras especializadas em sustentabilidade e inovação. A Yougreen, uma cooperativa que nasceu com o intuito de resolver os problemas da gestão de resíduos e trazer oportunidades para pessoas em situação de vulnerabilidade, nos apresentou um projeto e, a partir daí, começamos a pensar juntos”, conta Daniela Pizzolatto.

O projeto de economia circular uniu as duas empresas a uma startup para solucionar um desafio que impacta todo o ecossistema. Em uma cadeia circular e produtiva, a ideia é transformar as embalagens de Danone em contentores, que serão comercializados pela Leroy Merlin e que podem ser alocados em diversos pontos de contato, como condomínios, empresas e até mesmo no próprio varejo, para coletar mais materiais recicláveis e, assim, criar um ciclo de conscientização e de impacto positivo.

Além dos projetos que permeiam a sustentabilidade e a economia circular, a valorização de negócios emergentes encabeçados por mulheres e mães está entre as prioridades da área de Open Innovation da Danone. Junto à PlayKids, grande marca do segmento infantil, a companhia patrocinará um programa de aceleração de startups da B2Mamy, primeira empresa de educação digital que capacita e conecta mães ao ecossistema de inovação e tecnologia para que sejam líderes e livres economicamente. O programa será focado no segmento materno-infantil e irá beneficiar empresas com modelo de negócio validado, que já possuam faturamento e que estejam em busca de crescimento.

Todas as ações de inovação de Danone possuem grande potencial para impactar o varejo, seja buscando soluções para otimizar um desafio identificado, estreitando relações entre as pessoas presentes no ecossistema ou pensando em estratégias para valorizar ainda mais os pontos de venda. “A Danone vê com muito bons olhos a conexão com o varejista. Uma oportunidade para trocar experiências, entender as visões de negócios e avaliar a performance de venda de nossos produtos, fornecendo inputs para ajustar as novidades. E é, justamente, por isso que o enxergamos como um parceiro de construção de inovações e possibilidades que queremos estar cada vez mais próximos”, sinaliza Daniela  Pizzolatto. Saiba mais em: https://corporate.danone.com.br/