fbpx
Antibióticos – Sabendo usar, vai curar
14 jul, 2020
Dor de garganta – Engula essa
16 jul, 2020

Contusão, torção, luxação: Traumas parecidos – mas diferentes

A dor, no local, é o ponto em comum. E, além das dores, os três produzirão inchaço e dificuldade de movimentação na região acometida. Mas esse trio de traumas tem particularidades – seja na forma como ocorrem ou nem intensidade.

Contusão: é o termo genérico aplicado à ocorrência de um trauma musculoesquelético, seja num grupamento muscular ou numa articulação. Torção (ou entorse): também conhecido como estiramento no mundo dos esportes, é o alongamento anormal de ligamentos ou tendões. Os ortopedistas explicam esse trauma como  “perda parcial da congruência articular” – ou seja, do movimento normal de uma articulação. Já a luxação é perda completa de uma congruência articular, com deslocamento do osso, seja ela de forma repentina ou duradoura. Pode incluir tornozelos, joelhos, ombros, quadris, cotovelos, dedos e até mesmo a mandíbula. E  podem se tornar crônicas, após o tratamento. Muitos atletas que deslocam joelhos ou tornozelos podem usar suportes especiais ou faixas elásticas no futuro para evitar recidivas.

Resumindo: uma contusão pode gerar tanto uma torção como uma luxação, dependendo da quantidade de energia envolvida no trauma. Na luxação a intensidade do trauma é maior, sendo mais comum o estiramento ou ruptura de um ou mais elementos estabilizadores da articulação (cápsula e ligamentos). Isso torna essas lesões mais graves.

Como tratar?

Em geral, contusões e as entorses podem ser tratadas com terapias locais que visam aliviar a dor – é o caso de compressas geladas e imobilização. Analgésicos e anti-inflamatórios orais ou tópicos, em aerossol ou gel, inclusive à base de arnica, podem ser associados para abreviar os sintomas de dores musculares, contusões,  pancadas e torções. Já no caso das luxações, o tratamento deve ser individualizado de acordo com a articulação acometida, presença de lesões associadas (lesões ligamentares, neurovasculares), idade do paciente e atividades desenvolvidas por ele antes da lesão. O fato é que toda luxação deve ser abordada o mais rápido  possível a fim de que seja restaurada a congruência articular.