fbpx
Ansiedade: muita calma nessa hora
08 nov, 2020
Alimentos ideais para a prevenção de doenças Neurodegenerativas
11 nov, 2020

O bicho papão da Farmácia

Por Cadri Awad

O Bicho Papão é um velho conhecido nosso, presente na nossa infância, principalmente dos que nasceram no século passado. Em alguma fase da nossa vida, ele foi o responsável por termos medo do escuro, de dormir sozinhos e de fazer alguma coisa diferente do que os nossos pais diziam que tínhamos que fazer.

O Bicho-Papão é a personificação do MEDO. Todos temos medo de fazer alguma coisa diferente do que a gente foi condicionado a fazer, e, na maioria dos casos, esse medo nos salvou de muitas situações de perigo. O medo tem um papel no nosso desenvolvimento, na nossa transição de criança para a vida adulta. No seu dia a dia, os donos de farmácia se deparam com vários bichos-papões. Quem são eles?

Para alguns, o Bicho-Papão é o concorrente. Para outros, o governo. Para outros, os próprios funcionários. Veja se você já se pegou dizendo ou pensando alguma das frases abaixo:

“Vai abrir uma grande loja bem perto da minha farmácia! Ela vai me engolir.”

“O meu maior medo é que minha farmácia feche porque não consigo aumentar as minhas vendas e, do jeito que está, eu não tenho lucro.”

“Do jeito que as coisas estão, com o governo cobrando tanto imposto, eu vou acabar tendo que fechar minha farmácia.”

“Como vou competir se o meu concorrente vende ainda mais barato do que eu pago na distribuidora?”

“Farmácia deixou de ser um negócio lucrativo há muito tempo.”

“Hoje em dia está muito difícil arranjar gente para trabalhar na farmácia. Não consigo arranjar funcionário que faça as coisas do jeito certo.”

“Já perdi as contas de quantas vezes já fui roubado por funcionário.”

“A concorrência das grandes redes vai me levar à falência…”

Se você se colocou em alguma dessas frases, eu tenho duas notícias para você: uma boa e uma ruim: a notícia ruim é que o Bicho-Papão da sua farmácia não é seu concorrente, não são seus funcionários e nem mesmo o governo, com sua alta carga tributária.

Seria cômico se não fosse trágico ver tantas farmácias culpando a concorrência, a alta carga tributária ou a dificuldade de contratar boas pessoas, quando sabemos que mais de 95% das farmácias no Brasil pagam impostos errados e 82% das farmácias que já atendi em minha empresa de consultoria pagavam mais impostos do que deveriam – sem esquecer que milhares delas apresentam perdas de estoque superior a 2% de seu faturamento, inadimplência de crediário acima de 3%, precificação ultrapassada e mensuração completamente errada dos valores do CMV (Custo da Mercadoria Vendida).

Agora, some cada uma destas perdas:

2% a 4% do estoque, 2 a 5% do crediário, CMV errado, precificação precária, reposição na compra com descontos abaixo do acordado com fornecedores, e que na maioria das vezes os gestores não percebem, ausência de compras por operação logística quando disponíveis. Veja quanto dinheiro uma farmácia perde e, ao mesmo tempo, culpa terceiros por seus resultados ruins

Depois desses dados, você consegue identificar quem é o real Bicho-Papão da sua farmácia?

MUITAS VEZES, PODE SER VOCÊ MESMO!

Essa era a notícia ruim: a falta de uma gestão eficiente aniquila o lucro da sua farmácia.

Peço desculpas se tudo isso parece duro demais de se ler, mas é fundamental entender que a falta de gestão faz com que:

  • Seus preços não sejam competitivos
  • Seu mix de produtos não esteja adequado
  • Você pague mais impostos do que deveria
  • Os seus funcionários sejam os seus maiores concorrentes
  • Que o seu fluxo de caixa fique sempre no negativo, acumulando perda atrás de perda
  • Que sua farmácia precise de empréstimos constantes para se manter aberta, porque nunca conseguiu montar um capital de giro que atenda sua real necessidade

E, acima de tudo, faz com que, no final do mês, você não veja o dinheiro caindo na sua conta bancária. E quando vê o dinheiro entrando na conta, também vê o seu estoque diminuindo e as vendas caindo a cada mês que passa.

E isso tudo leva a uma pergunta que eu preciso que você responda para si mesmo: é justo que você, proprietário ou proprietária de farmácia, que se arrisca e trabalha horrores para manter a loja aberta, manter os empregos, às vezes sacrificando o seu próprio lucro e até abrindo mão do seu convívio familiar, continue passando por todas as dificuldades, ano após ano?

Para mudar a realidade atual do seu negócio e de sua vida, você precisa perceber que VOCÊ É O BICHO- PAPÃO DA SUA FARMÁCIA.

Eu sei que essa afirmação é perturbadora e, para muitos, pode ser até, de certa forma, chocante.

A boa notícia é que, ao ter consciência dessa realidade, fica mais fácil mudar. E essa mudança começa por uma gestão de excelência. Adotá-la ou não depende unicamente de cada empresário.