fbpx
Insuficiência cardíaca: FazBem entender e saber como evitar essa doença crônica
01 out, 2020
EMS reforça importância da campanha Outubro Rosa
06 out, 2020

Cuidados com a saúde respiratória de pacientes com doença pulmonar crônica são essenciais para o não agravamento da doença

Desde que a Covid-19 iniciou, muitas pessoas com problemas de saúde buscaram orientação médica sobre seu quadro clínico. Alguns pacientes se mostraram ainda mais preocupados pela relação da doença com áreas do organismo. Um desses casos, são aqueles com histórico de DPOC que é a sigla para  Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica e engloba algumas doenças do sistema respiratório. Enfermidades  como asma, bronquite e enfisema pulmonar compõem a lista da DPOC. A orientação inicial  é através da consulta clínica e exames, ser identificado qual o tipo de problema que está ocorrendo no aparelho respiratório desse paciente. Após a identificação do problema, o médico vai poder avaliar o quadro clínico e direcionar a pessoa ao tratamento mais adequado ao seu caso. Relatar sua rotina, sintomas e frequência das crises também ajuda muito nesse processo inicial de diagnóstico.

Para aqueles pacientes que já foram diagnosticados com DPOC, é extremamente importante que não parem de utilizar as medicações do tratamento prescrito sem antes consultar o médico. Pois, uma vez se o paciente tiver um enfraquecimento pulmonar, isso pode prejudicar o quadro clínico no caso de a pessoa desenvolver qualquer infecção respiratória, inclusive o próprio Coronavírus. Algo que pode ocorrer nesses pacientes é um processo chamado gotejamento pós-nasal, onde a secreção produzida é absorvida ou pelo sistema respiratório, ou pelo estômago o que também pode impactar o sistema respiratório, já que pode ocasionar um refluxo que pode ser prejudicial em doenças como a asma.

Dentre os exames clínicos que podem ajudar a identificar qual das doenças poderia estar afetando o paciente é a função pulmonar, também conhecida como espirometria. O exame ajuda a avaliar a elasticidade do pulmão, que se não estiver funcionando corretamente leva o paciente a sentir falta de ar e a diminuir a oxigenação do corpo. O médico e coordenador técnico do Projeto Brasil Sem Alergia, Dr. Marcello Bossois, recomenda que além de seguir o tratamento recomendado pelo médico, a pessoa também busque a imunização através de vacinas para prevenção de doenças como gripes e pneumonias. Existem vacinas disponíveis que além de proteger contra determinados vírus, ajudam a reforçar o sistema imunológico como a refortrix. O projeto já atendeu mais de quatrocentos e cinquenta mil pacientes em todo o país e desde o início da epidemia tem recebido muitas dúvidas de pacientes sobre saúde respiratória. Ele disponibiliza em seu canal no YouTube, uma lista de reprodução de vídeos sobre a DPOC e outros assuntos de saúde.

Já existe uma previsão que nos próximos meses a vacina da Covid-19 seja finalmente aprovada e disponibilizada para o grande público. De qualquer forma, ainda não se sabe quanto tempo pode levar até que a vacina comece a ser oferecida e, até que atinja toda a população, as medidas de prevenção devem ser constantemente colocadas em prática.

Fonte